América vence amistoso e Waguinho Dias avalia desempenho da equipe


Em amistoso realizado na manhã deste sábado na Arena José Rocha, o América  venceu o Campinense  por 2 a 1 com gols de Dione e Felipe Augusto, enquanto que Adriano Alves - contra - marcou para o time paraibano.

No próximo  sábado (28), às três da tarde, no Estádio Renatão, em Campina Grande, com torcida única, a exemplo do que aconteceu hoje, acontece o segundo confronto entre as duas equipes.

Waguinho Dias avaliou assim o primeiro teste profissional da temporada:

 " O Leandro Melo, Wallace e Daniel Costa sentiram o ritmo. Fizemos um jogo-treino com eles e agora com eles e eu tive  somente um treino com eles por causa do curso da CBF, então ainda falta entrosamento, mas dentro de todas as dificuldades ei gostei muito. Primeiro tempo um jogo mais disputado, mas áspero. O Campinense teve oportunidades, nós também tivemos, criamos bastante e tomamos um gol de lateral. O fator calor e as trocas  que foram feitas você acaba perdendo um pouco aquele sentido de entrosamento, a situação de ter que vencer e isso fez com o segundo tempo não fosse tão bom como o primeiro, mas em jogo-treino a gente observa melhor é o primeiro tempo" .

.
 O ataque: "Daniel Costa joga comigo há três temporadas então eu sei da qualidade,  e eu sei onde ele pode chegar, Dione é uma peça importantíssima, o Wallace tem um nome, uma experiência importante e o  Orobó que hoje não estava em uma manhã feliz. Ele tem treinado melhor.  Eu acho que esse quarteto ofensivo que estamos montando junto com os laterais que são bem ofensivos o América está no caminho certo"

O América jogou com Ewerton (Vitor Paiva); André Krobel (Arez), Adriano Alves (Geninho), Nilo e Renan Luís (Michael); Leandro Melo (Gustavo), César Sampaio (Juninho) e Daniel Costa (Romarinho); Dione (Wilson), Wallace Pernambucano (Felipe Augusto) e Tiago Orobó (Felipe Pará).

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Eleição na Federação de Futsal: STJD nomeia interventor

América: Panela de pressão estourou

Arbitragem feminina ganha espaço e entra para a história do futebol potiguar