Palmeira FC repudia incidentes ocorridos no Nazarenão

Ontem(28) amistoso entre Palmeira x CSP no Nazarenão  teve clima pesado, conforme relata nota oficial emitida pela direção do Palmeira.

Os incidentes segundo a nota, foram provocados pelo administrador do estádio Nazarenão,  Bueco, e que até antes da chegada do novo grupo de gestores do Verdão respondia pelo futebol do time.

Na mesma nota, o Palmeira afirma textualmente que Bueco não foi aceito pelos novos gestores " devido a suspeitas de envolvimento do mesmo em esquemas de vendas de resultado de jogos".

NOTA OFICIAL 

O Palmeira Futebol Clube, em respeito a equipe do CSP-PB, aos cidadãos das cidades  de Goianinha, Tibau do Sul, São José de Mipibu e de todas as cidades da região agreste potiguar, e em especial  a torcida do clube, vem por meio dessa nota repudiar veementemente os incidentes ocorridos ontem, antes e durante o jogo amistoso contra a equipe do CSP-PB.

Repudiamos o comportamento e a falta de profissionalismo do administrador do estádio Nazarenão, conhecido popularmente como Bueco, que de forma desrespeitosa e agressiva tratou os novos gestores do Palmeira,  bem como atletas e comissão técnica.

Tudo começou quando a equipe do Verdão do Agreste, ao chegar ao estádio, teve sua entrada aos vestiários dificultada. Por outro lado não teve  (nem era pra ter) qualquer dificuldade de acesso ao CSP-PB. A partir daí, em razão da falta de respeito do “administrador” Bueco para com - especificamente - o Palmeira F..C., ocorreram agressões verbais e xingamentos partidos do próprio Bueco, que foram testemunhados por populares que infelizmente presenciaram a cena.

Com a bola rolando, Bueco ainda estimulou alguns populares à xingarem e provocarem briga com os atletas e comissão técnica que estavam no banco de reservas, além de permitir (contra a vontade do delegado da partida) a entrada de pessoas da arquibancada a área de campo, incentivando a invasão dos vestiários, que foi contida pela Polícia.

Cabe lembrar a sociedade que Bueco, outrora diretor de futebol do clube, não foi aceito pelo grupo responsável pela nova gestão do Palmeira, devido a suspeitas de envolvimento do mesmo em esquemas de vendas de resultado de jogos.

Sobre o estádio Nazarenão cabe destacar que a Prefeitura de Goianinha tem cumprido fielmente o dever de cuidado com o patrimônio público. No entanto, sobre a parte específica que cabe ao "administrador” Bueco, esta não está seguindo na mesma linha de correção e responsabilidade. 

Sobre isso, alguns pontos podem ser destacados,e ontem em suas agressões o mesmo (Bueco) alardeava: "quem manda nessa p.... aqui sou eu, quem manda nessa m.... aqui ainda sou eu":

Segue:

- Gramado sem qualidade para receber jogos profissionais;

-Vestiários em péssimas condições em relação a higiene e conservação;

- Refletores com parte considerável de lâmpadas queimadas, dificultando a visão em campo;

- Falta de segurança para os atletas, pois qualquer pessoa pode acessar os vestiários e os portões de entrada das equipes ao estadio sem o devido controle. 

O Palmeira Futebol Clube, lamentando todo o ocorrido, pois a nova gestão visa o fortalecimento do futebol na região agreste, deixa claro à sociedade e aos torcedores, de que caso não haja mudanças referente aos pontos citados, o clube muito provavelmente não mande seus jogos no estádio Nazarenão.

A direção.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Eleição na Federação de Futsal: STJD nomeia interventor

América: Panela de pressão estourou

Arbitragem feminina ganha espaço e entra para a história do futebol potiguar