Potiguar Ítalo Ferreira, primeiro nordestino que conquista o Mundial de Surfe profissional

 Italo Ferreira, de Baía Formosa,  venceu a final do Pipe Masters, no Havaí, a última etapa do ano, contra Gabriel Medina e conquistou o título do Circuito Mundial de Surfe (CT) de 2019. Foi a primeira vez na história que dois brasileiros disputaram a final em Pipeline valendo o título mundial e a primeira vez que um nordestino conquista o título mundial.

Só os dois continuavam na disputa pelo título durante o último dia do Pipe Masters. Antes da final, a vantagem era de Italo. Líder do ranking, ele seria campeão mundial se fosse eliminado na mesma fase que Medina. Já o bicampeão garantia o tri se acabasse o Pipe Masters uma fase à frente de seu compatriota. Como os dois chegaram à decisão, o vencedor da etapa levava o título mundial.


Italo agora se torna o terceiro brasileiro campeão mundial de surfe. Antes dele, o próprio Gabriel Medina (2014 e 2018) e Adriano de Souza, o Mineirinho, (2015) já haviam alcançado o feito.

Além de Italo e Medina, o americano Kolohe Andino também começou o dia com chances de título, mas precisava ser campeão em Pipe e torcer para Italo e Medina serem eliminados nas oitavas. Como os dois brasileiros avançaram às quartas, Kolohe acabou fora da disputa.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Eleição na Federação de Futsal: STJD nomeia interventor

América: Panela de pressão estourou

Arbitragem feminina ganha espaço e entra para a história do futebol potiguar