MPPI obtém decisão para suspender as atividades da torcida organizada Esporão do Galo

O Ministério Público do Piauí conseguiu nesta terça-feira (11) decisão judicial que suspende as atividades da torcida organizada Esporão do Galo, durante 120 dias, em qualquer evento esportivo de futebol, a qualquer momento, em caráter imediato, sob pena do pagamento de multa no valor de R$ 50 mil reais, se a organização descumprir a determinação. Com a decisão, a torcida organizada fica proibida de participar de qualquer evento esportivo. O pedido para suspender as atividades da torcida organizada foi feito pela 32ª Promotoria de Justiça de Teresina em ação civil pública movida contra a Esporão do Galo e o presidente da organização, Fábio da Silva Santos.

A promotora de Justiça Graça Monte, titular da 32ª PJ, reforçou o pedido de suspensão da Esporão do Galo na segunda-feira (10), após a torcida organizada do time piauiense se envolver em um conflito com os torcedores do América de Natal, durante jogo no último domingo (9), no estádio Albertão. A medida liminar foi concedida pelo juiz Teófilo Rodrigues Ferreira, da 3ª Vara Cível de Teresina. A torcida poderá ainda sofrer outras penalidades criminais.

Site MPPI

Comentários

  1. Bem, alguém tem que tomar algum tipo de providências. Grupos de bandidos não pode ir pra as ruas quebrar tudo e bater em todo mundo que encontram pela frente e ficar por isso mesmo.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Eleição na Federação de Futsal: STJD nomeia interventor

Arbitragem feminina ganha espaço e entra para a história do futebol potiguar

O drible do Rato